UWF RAW #92 – Nagabolo totoso!

NfBBylH

>> Preview:

Novatos chegam no compasso das tensões que estão se desenrolando. Uma guerra de monstros está para eclodir, com King Armstrong mandando farpas diretas para o mastodonte, que se sentiu ferido e quer dar sua resposta no RAW! Mesmo RAW que terá várias respostas de Crippler em uma entrevista marcante e mais um vídeo de Luiz Tanaka para comentar sobre algo. Falando em vídeos, os Daredevils e a Bet or Die prepararam um material especial para o UWF Universe. Confiram!

>> Cobertura:

Explodem as pirotecnias! O público está em êxtase aqui em Wichita, Kansas para mais uma edição do RAW! A câmera mostra, em pleno destaque, a Cage of Death que está montada no ringue. As luzes da arena piscam e vamos para a introdução dos locutores.

Joey Styles: Este é o RAW! Estamos de volta direto da INTRUST Bank Arena para um show que promete DEMAIS! As primeiras tensões começam a se desenrolar e ao meu lado tenho o grande Ace Steel.

Ace Steel: A Cage of Death será palco de um mais uma sangria esta noite. Após o pay-per-view e o RAW is WAR, é a vez de Yuki Nagata provar que também consegue lutar em outra jaula que não seja a do mastodonte. Dois entram e PODEM sair vivos. E seu adversário desta noite é o presidente da morte, a criança de satã, Leonardo Félix que segue em ascensão dentro da UWF e agora deu para nocautear oponentes. QUE COMEÇO DE SHOW!

Joey Styles: O que será que King Armstrong dirá quando ver dois homens dentro de sua Cage?

Ace Steel: Ele não é tão de palavras…Ele é mais de ações.

Joey Styles: Informações que rondam os bastidores dizem que ele exigiu comemorar seu próprio aniversário dentro do ringue da UWF.

Ace Steel: E quem ele é?

Joey Styles: O Extreme Champion, acho que isso basta.

.

Toca “Mastodon” e Yuki Nagata faz sua tradicional entrada ao Cage. Sua máscara de mastodonte não coloca medo apenas nas pessoas presentes na arena. Qualquer adversário teme um homem de 200 quilos que é uma verdadeira besta humana.

Toca “Enough is Enough” e Leonardo Félix faz seu caminho ao ringue. Vemos um replay dos acontecimentos do RAW is WAR, onde ele nocauteou seu oponente. Definitivamente não foi uma atitude normal e teremos um homem bem mais ofensivo daqui pra frente.

.

Match #1: UWF PRIDE Champion Yuki Nagata vs. “The Satan’s Child” Leonardo Felix – Cage of Death Non-Title Match

A luta durou pouco menos de 16 minutos e teve muita ação. Um combate digno de pay per view. Leonardo Felix ignorou as diferenças de peso e de técnica e partiu para cima durante boa parte do combate. Suas ofensivas com cadeiras e mesas foram muito boas, chegando a dar um “Gutwrench Suplex” em cima de uma placa de vidro. O combate terminou de maneira brutal, com Nagata acertando um “Spinning Backfist” e fazendo Félix cambalear. Nesse meio tempo ele jogou álcool em cima de uma placa de vidro e tacou fogo em cima dela, aplicando um violento “Sky High Chokeslam”, fazendo o fogo apagar nas costas de Félix. 1….2…..3!

Vencedor: UWF PRIDE Champion Yuki Nagata

.

O ringue está em meio aos destroços e Yuki Nagata, já sem sua máscara vermelha normal e com o rosto coberto de sangue, pede um microfone.

Yuki Nagata: Ouvi falar que haviam alguns desafios pendentes para com a minha pessoa. Alguns “Zé Ninguém” vieram falar asneiras sobre mim e chamar meus adversários de “fracos”. Ninguém que é contratado por esta empresa é forte diante de um mastodonte. Nunca foi, em toda minha história por aqui. Criticaram minhas regras, meu jogo, minha jaula e chamaram isso aqui de genialidade por conta de um bom combate no pay-per-view. Sabe o que a Cage of Death representa? Nada além de um recinto copiado de minha ideia original com a adição de todos esses materiais. A verdadeira força do homem não se mede com a intensidade com a qual ele dá uma cadeirada. Eu quero ver o tal campeão Extreme participar de um COMBATE contra minha pessoa. Eu não fiz uma ou duas turnês pelo Japão. Eu me formei por lá! Eu aprendi a destruir o corpo das pessoas com homens dos olhos puxados e cicatrizes nos rostos. Então Armstrong, o seu desafio está mais do que aceito, eu vou lutar aqui dentro pelo simples fato de ser um verdadeiro lutador. Eu não preciso provar para ninguém que sou melhor do que você. Mas é tão lindo matar alguém em sua própria casa. Você inventou isso aqui e eu vou te matar aqui. É quase como uma nova Marie Curie, só que você descobriu que o mastodonte não brinca de lutar. – Nagata joga o microfone contra a cage e se retira. Ouvimos até alguns aplausos no meio do público.

.

Joey Styles: Ó MEU DEUS! Isso, literalmente, vai pegar fogo. Eu mal posso esperar para ver dois monstros dentro da Cage of Death. Não vai ser brincadeira, amigos.

Ace Steel: Eu compartilho de sua empolgação. Essa cage já causou problemas em Wendel del Rio, que anunciou sua retirada da empresa. Ele disse que é momento de pensar mais em si, de cuidar de várias lesões que ele estava sofrendo já há algum tempo e decidiu deixar a UWF. Boa sorte em seus futuros empreendimentos, as portas estarão abertas no futuro.

Joey Styles: Pra você ver como é o grau de periculosidade desse tipo de luta. Você está exposto a todo tipo de corte, lesão cerebral, queimaduras. Vale tudo!

Ace Steel: Vamos para um grande comercial, onde limparão isso tudo aqui e depois a gente volta.

Joey Styles: Isso mesmo…A gente volta com o nosso show e resolução da questão entre Katie e Michelle. Também teremos hoje Crippler Renato Dias vs. King Armstrong no Main Event. King prometeu que irá fazer uma festa em comemoração de seu aniversário, independentemente de qualquer coisa. E Crippler terá uma grande entrevista transmitida. Eu conversei com ele durante a semana e garanto que está muito boa!

.

Na volta dos longos comerciais vemos a Bet or Die nos bastidores, falando para algum câmera que lá está presentes.

Elizabeth Baddrock: As mulheres construíram seu espaço tão brilhantemente na UWF. A Bet or Die mudou essa empresa de todos os modos e ainda somos as Tag Team Champions depois do Unholy. As nossas adversárias deixaram os interesses individuais passarem por cima de tudo e hoje as duas que já não eram nada, são nada sozinhas.

Daena: A Bet or Die, acima de tudo, segue uma linha de amizade e respeito. Agora nos surgirá o nosso maior desafio. Temos dois homens em ascensão que derrotaram dois grandes nomes da divisão que nós representamos por uma chance. Estamos aqui para pedir o apoio do público e de todo o UWF Universe para conseguiu criar forças para derrotar qualquer inimigo e escrever o nosso nome nos livros de história como as maiores Tag Team Champions da história.

Elizabeth Baddrock: BAM BAM! APOSTEM OU MORRAM!

.

Joey Styles: E a Bet or Die deixa suas primeiras palavras e demonstra mais união do que nunca.

Ace Steel: Após saírem vitoriosas de uma guerra contra a Famous & Flawless e conseguirem plantar a semente da discórdia nos vasos de Katie e Michelle, elas estão de bem com a vida. O problema é que os Daredevils não são duas mulheres indefesas.

Joey Styles: Falando em mulheres indefesas, vamos recordar um pouco do que aconteceu entre Katie e Michelle no pay-per-view. Uma questionou a utilidade da outra e abdicou do Tag Team Championship para rivalizar com a outra, foi isso?

Ace Steel: É melhor você ser feliz e não ter algo na cintura do que viver com um problema na mente e um ouro para cuidar.

Joey Styles: Poético…

.

Toca “Hands of Wicked” e Katie Lea faz seu caminho ao ringue. Sua expressão facial não demonstra muita coisa além de uma extrema serenidade. Ela parece saber que esse é seu momento, porém parece não dar muita importância.

Toca “Not Enough for Me” e Michelle McCool vem ao ringue, com uma aparente fúria no olhar, como se não aceitasse o término das relações da equipe e muito menos aceitasse ser chamada de inútil. É hora da luta!

.

Match #2: Katie Lea vs. Michelle McCool – Grudge Match

A luta caminhava para sete minutos, quando Michelle McCool, após uma ótima ofensiva e o que podemos chamar de surra, tentou um “Big Boot”, porém Katie se atirou ao chão e fugiu do ringue. Ela simplesmente se retirou pela rampa e foi aos bastidores. O árbitro seguiu a contagem, que logo atingiu 10.

Vencedora: Michelle McCool por Countout

O árbitro ergue o braço de Michelle, que não parece nada contente com o modo como venceu o combate e se retira apressadamente do ringue.

.

Joey Styles: Mas que bosta, hein?

Ace Steel: Parece que alguém não quis resolver as coisas agora. E tem outro alguém que quer matar outro alguém que não quer resolver as coisas agora.

Joey Styles: Isso irá dar muita coisa daqui para o fim da noite. Agora vamos para um vídeo do Daredevils que recebemos agora a pouco.

.

A câmera está em alguma estrada vazia da cidade de Wichita. Scott Bigelow está com uma caixa de peças e o vemos de costa mexendo em um carro…É UMA BRASÍLIA ROSA!

Scott Bigelow: O motor está uma maravilha…Dá a partida nesse lixo e FRAGA A POTÊNCIA

Crazy Dragon: Pode pá moleque – Crazy Dragon dá a partida na Brasília e ela só funciona na terceira tentativa. Bigelow entra no carro e percebemos que ele misteriosamente ficou rebaixado. Crazy Dragon acelera o carro e no meio da rua o motor simplesmente explode e a fumaça começa a cobrir.

Scott Bigelow: PUT* QUE PARIU! Tá pegando fogo, bicho! Cadê o extintor?

Crazy Dragon: Usamos para brincar na semana passada, esqueceu?

Scott Bigelow: Ó merda!

Crazy Dragon: Eu sei o que devemos fazer…

Scott Bigelow: Chamar os bombeiros?

Crazy Dragon: Não…Usar a fumaça como efeito especial de uma promo. Se liga – Crazy Dragon entra na nuvem de fumaça e surge pulando como um herói – NÓS SOMOS OS DARE (Ele começa a tossir).

Scott Bigelow: Essa merda vai explodir e eu não quero perder a oportunidade de disputar o Tag Team Championship porque você comprou um carro roubado.

Crazy Dragon: Eu não comprei. Eu achei esse carro aqui. – Bigelow dispara em velocidade pela rua e podemos perceber a desagradável cena de que suas calças estão caindo e a lua cheia aparecendo por completo até que ele pare para respirar e levante as calças. Crazy Dragon segue tentando fazer a promo, mas a fumaça cobre a câmera e voltamos para a arena.

.

Joey Styles: Eu já tinha visto muita coisa em um show da UWF, menos duas pessoas explodindo o motor de uma Brasília roubada.

Ace Steel: E assim os Daredevils conquistam o público que a Bet or Die está clamando pela ajuda. E assim teremos uma nova guerra, não por Scarlett, mas em quem tem mais carisma. E se a British Airlines não conseguiu, a Bet or Die ficará no meio do caminho também.

Joey Styles: Agora é momento de termos a estreia de dois novos talentos da empresa. Na semana passada anunciamos quatro contratações e hoje duas delas se enfrentam. Durante a semana eles tiveram envolvidos em uma discussão por meio das redes sociais. Olhem o que rolou!

PD Lopes: Quero conhecer melhor depois o roster e os funcionários, mas quero que todos me conheçam pelo meu talento no ringue! É por isso que eu quero ser conhecido.”

Edge: “É, você tem uma visível invalidez de argumentar. É previsível, limitado, e o pior de tudo, se deixa levar pela frase abstrata que diz: “Querer é poder”. Não meu jovem. Ter força de vontade – se é que tens – não compensa sua falta de talento.”

PD Lopes: “Essa é a diferença entre nós, você não tem humildade, é apenas um convencido que está se achando o superior. Você deveria aprender a ser humilde, isso realmente te ajudaria a ser um melhor wrestler.”

.

Toca “You’re the best” e PD Lopes faz seu caminho ao ringue. Ele cumprimenta alguns poucos fãs. Logo depois toca “Metalingus” e Edge faz seu caminho ao ringue.

.

Match #3: PD Lopes vs. Edge – Singles Match

Apesar dos seis minutos de combate, tivemos uma ótima ação por parte de ambos, que buscaram vencer o combate a todo momento com reversões e justamente em uma reversão aconteceu a primeira vitória de Edge na empresa. PD voou em um “Diving Crossbody” e, já no chão, Edge reverteu a contagem para seu lado e ficou com o tento.

Vencedor: Edge

.

Joey Styles: Bonita vitória de Edge.

Ace Steel: Ele e o PD fizeram um ótimo trabalho nessa primeira exibição. Agora é esperar o que irá acontecer nas próximas semanas.

Joey Styles: Ainda hoje, neste show, teremos o retorno oficial de Christian aos ringues da UWF. Ele enfrentará Gabriel Hardy logo após os comerciais. Porém agora é momento da exibição da melhor entrevista que já fiz na vida. Eu entrevistei Crippler Renato Dias e ele me contou tudo.

.

Joey Styles: Boa noite UWF Universe. Estou aqui para conversar com um convidado muito especial, o mais novo UWF World Heavyweight Champion, nosso Hall of Famer Crippler Renato Dias.

Crippler: Opa, como vão vocês? Vamos lá…

Joey Styles: Eu vou começar pegando pesado. No dia que você se despediu da nossa empresa e que Tanaka negou toda a amizade, tudo que vocês passaram, como você se sentiu?

Crippler Renato Dias: Eu senti minha vida se passando em uma fita cassete. Era como se tudo que eu tivesse vivido tivesse ficado no passado e eu teria que assistir aquele VHS com desgosto. Aquele VHS iria mudar completamente o destino de minha vida, pois eu teria que recordar que um dia fui amigo daquele homem que me humilhou em rede nacional. Eu teria que lembrar que em nosso começo de carreira eu tive que pagar seus impostos, a gasolina para irmos aos shows nos lugares mais improváveis do Canadá, nossas hospedagens em hotéis de quinta categoria. Tudo isso para o quê? Para ele dizer que nunca foi meu amigo e passar na minha cara que eu nunca seria campeão mundial. E não fosse por isso eu não seria. A minha ingenuidade foi-se embora junto comigo, porém para um caminho completamente diferente. Seguiu o rumo do vento na queda da folhagem. Alguém deve a ter encontrado por aí. Sair daqui me fez refletir sobre a grande estrela que eu era e a grande estrela que eu deveria ser. Eu sonhei por muito tempo em ser como ele. Em chegar naquele ringue portando um cinturão mundial, passar seis meses com o ouro na cintura e me gabar eternamente por isso. Errado até aquele que diz que sonhos não viram realidade.

Joey Styles: Em contrapartida, o que você sentiu quando passou por Luiz Tanaka e conquistou a oportunidade de enfrentar Tomyer pelo cinturão no Unholy?

Crippler Renato Dias: Eu me senti como se estivesse espancando um filho rebelde. Aquele filho que não se importa de ter um pai. Eu me importo em ser um pai bom para todo mundo. A única diferença é que eu, por certo período, pensei que ele fosse como um pai para mim. E não foi! Ele foi e continua sendo a criança da situação. A grande vantagem é que não existe nada nos papéis da lei que me impedisse de lhe dar uma surra. Quando ouvi a terceira batida no chão, é como se toda uma sinfonia tivesse começado a tocar e uma corda me puxasse para o céu. Foi um dos momentos mais felizes de minha vida, pois marcou mais do que uma redenção, marcou meu último passo até o degrau que eu almejava. Marcou a última volta da corrida. A partir daquele combate eu tinha consciência de que se Deus não tinha me tirado essa chance, não seria Tomyer que me derrotaria no Unholy. Eu só poderia perder para mim mesmo, para aquele ser ingênuo. Mas ele se foi! Hoje ele deve estar me assistindo cheio de orgulho pela televisão.

Joey Styles: Como foi encerrar um ciclo de quase dois anos de trabalho duro com uma vitória no evento principal de um pay per view, onde seu adversário clamou por misericórdia.

Crippler: Foi gratificante. Pela primeira vez na minha vida meu ego preencheu esse espaço que existe em meus dentes. Quando o gongo soou, não tratei como o final do combate, foi como se aquele barulhinho do martelo iniciasse uma nova guerra, um novo round, uma nova batalha para mim. Eu tive vontade de dizer tudo que se passava pela minha mente, mas foi uma confusão de ideias tamanhas…Bem…Acho que não inventaram um adjetivo para descrever o que eu senti no Unholy.

Joey Styles: Você saiu de sua aposentadoria por ter um objetivo em mente: o sonho de ser campeão mundial na UWF. Qual o conselho que você dá aos jovens lutadores, às novas contratações da empresas e aos garotos que entram no ramo cheios de esperança e desistem na primeira oportunidade?

Crippler: Eu vejo muita gente reclamando de sorte ou de Deus, que eles não ajudam. Sorte é para aqueles que não nasceram com tendências a perderem. E Deus já lhe deu o suficiente para você correr atrás dos seus sonhos. Deus não irá derrubar seu adversário dentro do ringue e dizer “Vá filho, derrote-o e me siga”. O caminho tem que ser trilhado por você. Não é vergonha admitir que perdeu para ninguém. Na verdade perder nunca foi vergonhoso. Vergonhoso é você perder para si mesmo. Perder para um pensamento egoísta de que no primeiro deslize você vai à lona e volta para casa para chorar. A sua vida é longa demais para você tomar a maior parte do seu tempo com lamentações. Eu demorei dois anos para ser campeão mundial da UWF, poderia ter demorado mais, mas chegou o meu momento. Cada um tem um dia melhor do que o outro. O segredo é apenas não desistir. Muito obrigado.

.

Joey Styles: Que entrevista! Vai ganhar o prêmio de segmento do ano.

Ace Steel: Crippler Renato Dias tem uma história muito bonita, mas acho que o segredo de seu sucesso ficou muito longe da ingenuidade. Ele conseguiu tudo o que queria quando afastou sua família do perigo que é estar na UWF. Depois disso, ficou mais fácil cuidar apenas de suas próprias costas.

Joey Styles: Depois dessa genialidade, vamos aos comerciais e na volta temos o retorno oficial de Christian aos ringues da UWF. E a British Airlines já vem saindo aqui, acho que alguém errou no roteiro, mas tudo bem.

.

Voltamos dos comerciais e a British Airlines está no ringside. Gabriel se aquecendo no meio do ringue e Valugi lá embaixo, batendo no ringue, basicamente ao ritmo de “We Will Rock You”. Logo depois toca “Just Close Your Eyes” e o público vai ao delírio quando Christian surge para seu primeiro combate desde o retorno da semana passada.

.

Match #4: Christian vs. Gabriel Hardy (w/Valugi Barros) – Singles Match

A luta caminhava para o décimo minuto e Gabriel havia aplicado um “Swanton Bomb” em Christian, porém ele conseguiu Kickout no dois. Valugi subiu ao Apron completamente inconformado e começou a argumentar contra o árbitro, soltando alguns xingamentos que não costumamos ouvir por sua parte. Gabriel tenta controla-lo, pedindo para ele parar. O referee rapidamente lhe expulsa do espaço e toda essa distração é tempo o suficiente para Christian se recuperar e aplicar um “Killswitch” em Hardy para a vitória

Vencedor: Christian

.

Christian comemora sua vitória. Em outro oposto, Gabriel está completamente desapontado, sentado no corner. Christian se aproxima dele e oferece um aperto de mão, aceito pelo ex-Tag Team Champion.

.

Joey Styles: Valugi está com algum sério problema emocional.

Ace Steel: O que deu na cabeça de um homem experiente como ele para reclamar da contagem de um árbitro? Ele não está sadio desde o momento que perdeu a luta para os Daredevils.

Joey Styles: Espero que não tenha sido a joelhada. HAHAHA! – Ouvimos uma música eletrônica e no telão aparece a imagem de Luiz Tanaka. Dessa vez em algum lugar sem festa, sem alegria, apenas um fundo preto que mais parece o jardim macabro de sua casa no Canadá, já exposta em segmentos do Road to Wrestlemania.

Luiz Tanaka: Eu descobri que a frustração tem o mesmo gosto daquele remédio que eu me recusava a tomar quando era criança. Me frustrar me tornou mais forte no passado, mas quando o sentimento era proveniente de minha parte. Depois de todas as jogadas para me prejudicar, eu me senti chateado com as pessoas da gestão dessa empresa. Nada que não passe. Por isso estou aqui esta noite, distante, na minha casa. Eu refleti bastante sobre o que é ser uma estrela e cheguei à conclusão de que, nesse céu estrelado em que estou agora, existem estrelas que já morreram, mas que continuam brilhando. Eu não estou nos shows semanais, não apareço para dar meus shows dentro do ringue, para fazer palhaçadas. Independente de vocês rirem ou não, eu era o bobo que a corte queria. Me prejudicavam na cara dura e depois diziam “Opa, foi mal Tanaka, não foi minha intenção”. Eu nunca prejudiquei ninguém na minha vida. Eu sempre faço tudo pensando no melhor para todos. Eu tiro pessoas do meu caminho ao meu modo por querer o melhor para elas.

Eu já tive muitas chances de estar dentro do ringue e muitas coisas ruins já me aconteceram por ter de acontecer. Por eu precisar entender que nem tudo na vida é para sempre. Mas quando eu olho para tudo que conquistei, para todos meus sonhos, para tudo que meu coração anseia, qualquer dor, qualquer mágoa passa. Podem debater, mas eu garanto a vocês que no fundo de cada mentalidade existe o sentimento de que eu sou o melhor lutador vivo desse planeta. Ninguém nunca vai assumir, vão me chamar de velho megalomaníaco, mas os números não me deixam mentir. O meu discurso pode parecer de alguém aposentado ou que quer se aposentar, mas eu não vou fazer isso. Eu vou lutar nem que seja com um coração artificial, eu vou lutar nem que seja contra minha própria vida. Principalmente porque eu amo a UWF e odeio o modo como a tratam com desprezo. Eu vou morrer como campeão mundial da UWF e vão ter que aposentar esse cinturão na honra do catorze, quinze vezes campeão. Podem cantar o nome de outra pessoa de pé, por mais revoltante que isso seja, por mais bizarro que isso seja, mas eu exijo o respeito que uma lenda merece. Não somente do público, mas dos meus chefes também.

Eu recebi a chance de ter uma luta pelo World Heavyweight Championship contra o novo campeão Crippler Renato Dias e recusei. Recusei por motivos já explicados. Mas o ponto em que eu realmente queria chegar ao falar de estrelas é que eu gostaria de fazer algo. Eu gostaria de tirar a pedra que impede que o balão voe. Eu gostaria de fazer de alguém uma estrela. Crippler, o seu adversário no próximo pay-per-view será escolhido por mim. Não tenho permissão da gerência, não tenho nada de concreto no momento. Mas é bom que me agradem, ou ficarei aparecendo aqui toda semana fazendo um discurso emocionado e o público colará do meu lado. E isso não é bom!

Se iniciará em breve o torneio “Em busca de um capacho”. O vencedor terá o direito de ser meu capacho e ainda a honra de enfrentar Crippler Renato Dias. Tenha 8 dias ou 8 meses de empresa, basta querer estar comigo, como parceiro, como um cara para lutar por tudo que está errado. Vocês terão uma chance pelo principal cinturão da empresa DE GRAÇA! Vão aceitar? Conversem comigo. Meu telefone está a disposição de todos os lutadores para isso. Após dois anos de sangue, suor e dedicação, chegou o momento de alguém provar algo por mim. Abraços, até o próximo show.

.

Joey Styles: Eu realmente acabei de ouvir isso ou foi um devaneio?

Ace Steel: Tem muita gente que fala bem dentro dessa empresa, mas Tanaka por vezes se supera. Quase chorei e agora estou com ódio dele. E vai ter gente que vai se vender por uma chance, pode acreditar!

Joey Styles: Vamos dar uma pausa e na volta dos comerciais já teremos o nosso Main Event da noite. Champion vs. Champion, Renato vs. Armstrong. AQUI NO RAW!

.

O show está de volta e já ouvimos tocar “Down in the Catacombs”. King Armstrong, um dos homens mais temidos desde o começo do mês, faz seu caminho ao ringue. De temido para querido, toca “Whatever” e Crippler Renato Dias surge para uma excelente reação popular. O anunciador de ringue faz as introduções formais e vamos para o combate.

.

Main Event: Crippler Renato Dias vs. King Armstrong – Champion vs. Champion Match

A luta durou exatos 18 minutos, com grandes oportunidades para ambos os lados. Crippler conseguiu uma sequência de doze “German Suplexes”, mas não conseguiu finalizar seu oponente, que posteriormente respondeu com dois “Black Hole Slams” e também não obteve êxito. Ao fim, Crippler tentou um “Suicide Dive” contra King e ele lhe atirou uma cadeira na cabeça, causando a desclassificação.

Vencedor: UWF World Heavyweight Champion Crippler Renato Dias por DQ

King Armstrong retorna ao ringue e o referee segue pedindo para soar o gongo. Ele levanta Renato, lhe joga nas cordas e…BLACK HOLE SLAM! O campeão principal está nocauteado e King Armstrong pede que comece a festa.

Surge diversos homens com capas pretas e cantando “Parabéns pra você” de maneira no mínimo assustadora. Alguns carregam balões que imitam um mastodonte. De trás surge um bolo em formato de Yuki Nagata. King Armstrong ajeita a cadeira que usou para atacar Crippler e senta o campeão, completamente vendido, no acessório de aço.

O bolo adentra ao ringue a música fantasmagórica segue, até que um deles pede para que King Armstrong faça um pedido. Ele retira uma faca de algum lugar de sua roupa e enfia bem no meio do “coração” do Nagabolo. King Armstrong vocifera um “MORRA!” e logo depois corta uma fatia lateral, do meio para o lado da barriga. Um líquido vermelho escorre e esperamos que não seja sangue. Ele come um pedaço e, com a faca, coloca outro pedaço na boca de Crippler, que cospe tudo no meio do ringue. A iluminação da entrada de King se acende e tudo fica vermelho lá no meio. King usa a faca para escrever “KING” no peito do Nagabolo e se ajoelha no meio do ringue para encerrar o show.

 

FIM DO SHOW/COBERTURA

Sobre "Canadian Wrestling God" Luiz Tanaka

16 anos, capricorniano, cursando atualmente o 3º Ano do Ensino Médio. Fui aprovado em Jornalismo na UFAL no ano passado, mas decidi não cursar. Atualmente mantenho o UOW, blog que tenho um apego grande, mas sem qualquer pretensão de torná-lo grande. Sou figura reconhecida principalmente por conta da UWF. Odeio o estereótipo de nerd. Sou apenas um rapaz latinoamericano, sem dinheiro no banco. Sem primos importantes e vindo do interior! O tipo estranho de se conviver, que curte doidamente um Forró Pé-de-Serra ao mesmo tempo que admira muito a cultura estrangeira.

Publicado em 23/10/2014, em Coberturas, RAW. Adicione o link aos favoritos. 30 Comentários.

  1. Respondam-me: Já viram um ato de caridade maior que este? Com certeza não. Um calouro tendo a proeza de enfrentar a futura lenda da UWF, ou seja, eu.

    O tal PD tanto embromou na semana passada, e no show… Apenas se maravilhou com meu talento. Foram seis minutos de pura humilhação para PD. Então PD, ainda se considera melhor que eu? Mantenha essa teoria para si mesmo. Vão te chamar de louco.

  2. Minha primeira match, minha primeira derrota… É dificil, mas eu não me envergonho de ter perdido. Pelo contrário, vou tirar essa derrota como aprendizado, pois admito que tenho que melhorar em alguns aspectos, mudar um pouco meu estilo para me adaptar etc. Vou trabalhar nisso para eu estar mais preparado na minha próxima luta. Não vai ser isso que vai me desanimar e me impedir de continuar seguindo meu sonho, pois cheguei agora na UWF e ainda tenho um longo caminho pela frente.

    Edge, parabéns pela vitória. Você se aproveitou de um erro meu e isso foi bem esperto de sua parte, mas eu quero que saiba que se nós nos enfrentarmos novamente, não cometerei o mesmo erro e o resultado da luta será diferente.

    • Não acredite muito nisso. Dizer que venceria o homem que aniquilou você hoje, numa outra oportunidade, não é de se proferir. Entendo. Coisas racíonais não é o forte dos fracos.

  3. And here we go. Um belo recomeço para uma nova fase na minha carreira. Foi muito bom reencontrar a vitória depois de 5 meses sem saber o que era isso, e principalmente, conseguir esse triunfo logo na primeira match; fora que foi contra um ex-campeão como o Gabriel Hardy.

    Olha guri, quando falei mal de você, não é que tu seja ruim ou coisa do tipo, mas é que ainda não estava no nível de competir pelo PRIDE Championship dentro de uma jaula imensa com um mamute (mastodonte, mula, algo assim do tipo) dentro dela. Parecia – e foi – fácil de mais para o Nagata, que se coloca entre os grandes mas mesmo assim prefere enfrentar lutadores que ainda estão em formação. No futuro, quando resolver o x da questão que o Valugi virou para você e quando tiver a experiência necessária para abater o grandão de suspensórios, pode ter certeza que te darei o total apoio. Falo isso porque já passei vexame nas mãos dele e não quero que outros meninos talentosos também passem a mesma coisa.

    Considerações feitas, vamos voltar a luta desse Raw. Eu acabei de voltar, então, não tenho nada a ver com os surtos que o Valugi possa a ter assim do nada. Hardy estava com a vantagem, não conseguiu o pin com sucesso, se distraiu com o seu parceiro com nem tanta bagagem assim e aproveitei a situação para fazer o Killswitch e levar a vitória. Resumindo isso tudo: fui oportunista na medida certa para conseguir vencer.

    É como tinha dito na semana passada para o Cody Clarke: a UWF virou o lar dos oportunistas. Todos que alcançaram a glória recentemente se usaram dessa malandragem para chegar aonde queriam estar. Se eu tiver que fazer isso também, é claro que faço, afinal, já usei do oportunismo no passado para me dar bem; só que não preciso passar com tudo por cima dos outros como certas pessoas gostam de fazer hoje em dia por aqui. Cada momento pede uma escolha própria, que tem que ser feita na hora. E podem ter certeza que não penso só em mim na hora de fazê-las.

    Falando em oportunismo e em escolhas, só quero dar os parabéns a quem aceitar essa oferta mirabolante do Tanaka. Sim, os parabéns por esse ser brilhante se aceitar no Dean Nolan 2.0. A tentação é grande, e sei que algum infeliz vai querer ter a chance pelo World Heavyweight Championship da forma mais baixa possível. Se tu quer realmente ser o capacho sexual do Tanaka, parabéns, daqui a 11 meses será o novo campeão mundial; só tome cuidado com as depressões e a polipolaridade que acompanham o plano de escravatura do Tanaka. Só tenha a noção de que está jogando toda sua vida fora ao fazer uma escolha dessas…

    Enfim, por hoje é isso. Não sei direto em qual brand eu vou ficar agora ou o que vão me dar nas semanas seguintes para eu poder enfrentar. Meus recados já foram dados no Raw is WAR e agora só estou estudando as coisas. Mas em breve vocês me verão ‘trabalhando’ de verdade. Então, até o próximo WAR, ou Raw, como for.

    • "Real Wrestling Last Hope" Dean Nolan

      .” Sim, os parabéns por esse ser brilhante se aceitar no Dean Nolan” 2.0.”parabéns, daqui a 11 meses será o novo campeão mundial; só tome cuidado com as depressões e a polipolaridade” Ou, pode escolher ser o Christian 2.0 e mandar insultos fraquinhos por aí em busca de atenção durante os próximos anos da sua carreira. Vem com o bónus de ter um Intercontinental Championship, mas a melhor parte é o fim que vem com o extra de ser destruído para o Nagata e ser mandado para o México em lágrimas.

      É muito triste, mas ao mesmo tempo hilariante a tua capacidade de criticar sem teres a mínima moral para falar.

      • Eu não estou criticando ninguém, mr. champion. Apenas disse que você é um exemplo as gerações futuras…exemplo de como se vender para os outros pode dar certo assim do nada…

    • Lutadores em formação? Christian e suas pérolas, isso aqui não é um berçário, uma incubadora ou uma obra de caridade.É a mais vil e desumana empresa de wrestling que já existiu. Se quer falar de direitos das crianças, vire advogado e decore o ECA ou saia trocando fraldas, se quer lutar, aguarde o dia que chegara sua vez de novamente, dar “uma pausa na carreira” de vergonha por ser completamente desmoralizado por mim.

      NAGATA TIME.

  4. Novamente tenho que pedi desculpa para você Gabriel, novamente atrapalhei o resultado de uma luta sua, não sei o que está acontecendo comigo, quando vi o árbitro demorando a contagem e a meu ver tinha atrapalhando a luta, e não justifica aqueles palavrões, perdi o controle de mim mesmo, coisa que admito vem acontecendo muito nas últimas semanas, não pareço o mesmo de antes e peço desculpa a todos os meus fãs, as todos que seguem a British Airlines desde de sua existência..

    Depois da luta fiquei sozinho no locker room, pensando no que seria o prosseguimento de minha carreira, não estou mais em condições de lutar, foi difícil admitir isso, mas infelizmente chegou o momento, somente estou atrapalhando o crescimento de Gabriel Hardy, sei que você não vai admitir isso garoto, mas infelizmente é verdade, estou impedindo o seu crescimento, sei que lhe ajudei em diversos momentos dentro da empresa, mas nesse momento só estou lhe atrapalhando e não quero que isso aconteça, você ainda tem uma grande carreira, diferente de mim que estou virando um velho ranzinza, e estou sentindo o fim da carreira chegando a porta nesse momento, talvez seja hora de dizer adeus ao wrestling.

    Olha o que estou fazendo com o nome da British Airlines, uma tag team que teve grande importância no retorno dessa divisão, que construímos um legado com muito suor e por causa exclusivamente de mim estou estragando a equipe, jogando o nome construindo com muito esforço e treinamento duro na lama e isso não pode acontecer, depois da derrota para os Daredevils nós estamos em uma descendente muito grande, coisa que não esperaria com o nosso retorno, mas aconteceu e novamente fracassamos nesse caminho, estou bastante triste e já decidi o meu futuro.

    Primeiro quero pedir desculpa a todos os meus fãs, admiradores e pessoas que gostam do meu estilo de luta, que me apoiaram em cada minuto dentro dessa empresa, não dar mais para continuar, não gostaria de terminar a minha carreira desse jeito, mas não tem como continuar, é uma decisão egoísta, mas é assim que vai ser.

    • O que houve contigo, Valugi? Retratando-se? Pedindo perdão? Meu Deus, estás mesmo um velhote. Acho que você já pode se aposentar do wrestling e, aproveitando a situação, aposentar-se da vida, pois isso o que você está fazendo é ridículo. Só mostras o quão fraco és. Nenhum britânico deve desculpar-se dos teus atos, apenas aceita quem ele realmente é, e faz os outros engolirem quem nós realmente somos, e eu sei que você não é isso. Olhe para si mesmo, Valugi. Estás desesperado. Louco em busca de atenção e de uma oportunidade. Uma oportunidade para mostrar o que realmente podes fazer, porém, quando vê que tem a sua velha estrela ofuscada pela estrela do seu discípulo, é o causador de atos desesperados; Lamentável. Até que ponto você chegou, Valugi. No entanto, eu não o culpo por isso. Eu culpo esses vermes asquerosos que você chama de fãs. Eles são os responsáveis pela sua queda. Você depositou neles toda a sua confiança e determinação, e eles apostaram as mesmas em Gabriel Hardy… Mas você ainda se retrata? Você chegou ao ponto de merecer ter a bunda chutada várias vezes até poder enxergar a verdade. Quanto sangue seu deve ser derramado para que possas ver que estás no caminho errado? É lamentável ver alguém do seu calibre estar escolhendo a própria decadência.

      • Vitor, apesar de você querer começar tentando crescer através de mim, já estou decidido que parei, não tenho mais condições de lutar, acabei passando do tempo e estou prejudicando um jovem talento, eu acho que já deu para mim.

      • Eu quero crescer sobre ti? Não, Tank não precisa de ninguém para crescer, pois ele mesmo constrói o seu caminho. O que eu quero que vejas é que, quem está a destruir a sua carreira é aquele que queres tanto ajudar a ir ao topo. Gabriel Hardy está fazendo-o cair, está tornando-o um mártir para a carreira dele, e se continuar assim, o que será de Valugi? Aquele que fez carreira em solos britânicos e criou um nome para si. Tudo o que eu quero é abrir os olhos de um conterrâneo, e faze-lo enxergar que no meio de tantos vassalos americanos, ele é o lorde britânico.

      • Mas não se engane, eu iria destruir esse lorde inglês na mesma velocidade em que destruiria o seu estúpido pupilo.

  5. Show ridiculo, nao teve TUO, a UWF já passa o ridículo tendo os wrestlers que tem e ainda deixa de lado o melhor de todos. TUO está aqui em sua casa treinando para o dia em que essa empresa irá ligar para ele e dizer: “Hey TUO, chegou o seu momento, o momento de darmos aos losers do UWF Universe um verdadeiro campeão, enquanto esse momento não chega estou aqui vendo essas lutas ridículas de caras piores ainda que não acrescentam em nada a esse empresa.
    TUO é o futuro, UWF is TUO, e qdo é que essa turma que lidera irá perceber essa realidade?
    #_ _ _ _ _ _ _ _

  6. Bem, o que eu posso dizer? Eu e Dragon estamos muito felizes com nossa conquista. E, qual o melhor jeito de se festejar do que cometer alguns delitos? Peço por favor aos advogados da UWF que deêm conta do caso da Brasília. Foi apenas uma brincadeira, fruto de nosso arroubo.

    Mas, não estou aqui para falar de Brasílias roubadas. E sim, de campeãs que em breve serão destronadas. Bet or Die, não adianta correr atrás de apoio do público. É evidente que isso é apenas uma tentativa frustrada e desesperada de conseguir o mínimo de confiança. Mas dessa vez, não há nada a ser feito. Os Daredevils são os vossos desafiantes, e sei que ao lembrar disso, o sonho lhes abandona. Pois, nós estamos à postos para destruír um reinado tênue de duas criaturas nojentas, conhecidas como Bet or Die.

    Desde que meu contrato foi assinado eu debutei na UWF, fui comparado a um tal cujo a alcunha é “mastodonte”. O que, até certo ponto foi um tanto humilhante. Pois ante mim, mesmo um “mastodonte” se torna um animal inócuo. Porque eu não sou um animal, não sou um simples ser humano, eu sou a própria destruíção encarnada em um Titan de 170 quilos! Por isso, “campeãs”, não me subestimem. Eu sou capaz de tirar-lhes a vida com apenas um golpe, ou de fazer-lhes sofrer vertendo seus ossos frágeis em pó! Vosso reinado como campeãs de duplas será só mais uma nódoa na história dessa empresa. E após nossa luta, vocês serão apenas mais duas a terem um “fim trágico de carreira”. Dentro do ringue serão apenas duas condenadas, sendo punidas em um inferno real, e eu serei o próprio Demônio ao executá-las! Não existirá piedade. E seria uma imensa sorte vossa se restassem apenas alguns centímetros incólumes de vossos corpos. Pois, vou fazer questão de destruí-las por dentro e por fora. Cada espaço de seus corpos será castigado por dois punhos fechados impactando com tamanha violencia que a irrupção vai desligar completamente os vossos nervos!

    Eu vou mandá-las para o abismo e com vocês irá vosso reinado desprezível e vergonhoso. Eu sou Scott Bigelow, vosso desafiante. And I’ll…

    BAM! BAM! BAM!

  7. Dona McCool, calminha aí no seu cantinho, nessa luta te mostrei o tanto que é IMPRESTÁVEL, te dei uma boa surra e ainda te deixei ganhar, satisfeita?A “poderosa” e “magnífica” Michelle McCool teve mais uma vitória.Sabe por que eu deixei o ringue?Para mostrar a todo o UWF Universe o modo que você sempre ganha, sua estúpida.Eu sou muito superior à você, tenho honra e dignidade, Coisas que você e as componentes da Bet or Die não tem, apesar de eu já ter feito muitas coisas para elas por terem merecido, mas isso é um caso à parte.Te falo uma coisa Michelle…você não sabe com quem está mexendo, não tem noção das coisas que eu posso fazer com você.Na luta de hoje eu te dei a oportunidade de seguir seu caminho e esquecer tudo isso, Ainda não mostrei o que posso fazer.Eu sou FATAL, LETAL… Se quiser guerra fique preparada, porque a nossa será sangrenta.

    Letal Dark

    Katie Lea

    • Olhe… eu sei que eu deveria te agradecer por você ter me deixado vencer e tudo mais, mas sabe… eu não vou fazer isso. Por mais que você tenha sido boazinha e gentil o suficiente de me fazer esse favor… eu não vou te agradecer. Então você tá querendo fazer da minha carreira um circo, né sua palhaça? Sai por aí abandonando a minha luta contra você pra eu vencer de forma suja e você ficar com toda a faminha de “Eu não sou obrigada a lutar contra esse lixo”.

      Mas eu vou te contar uma coisa, queridinha… você é a palhaça da história, você é a piada! Enquanto eu estava disposta a lutar, você toda cheia de medinho, fugiu. E agora vem com esse papinho de que me deu uma surra e que me deixou ganhar! era só o que me faltava… a ralé além de de baixa, imprestável e covarde… é mentirosa.

      Mas é muito ralé mesmo, com essa cara de santinha de fim de feira… deve saber o preço do feijão, qual detergente tá mais barato… mas é desclassificada mesmo. Enfim, já falei mais do que devia, não vou perder meu tempo falando com gente ignorante e que não tem um pingo de sabedoria e inteligência pra discutir comigo.

      Real Talk!

  8. Abdul Jaba

    Quero inicialmente me desculpar com Crippler Renato Dias, pelo que ocorreu após nosso excelente combate. Eu, absolutamente empolgado, nocauteie você de uma forma covarde e ainda o fiz comer forçadamente um pedaço do meu delicioso bolo; minhas desculpas.

    De volta ao estado normal de minha consciência, insano, então o Mastodonte chamou meu parque de diversões de cópia? Vejamos, aqui tem Rope Breaks? Não. Aqui tem cronômetro? Não. Aqui tem regras baseadas no UFC? Não. Sendo assim, gordinho de colan, quem copiou o que seu tonto? O máximo que fiz foi trazer a verdadeira dor para uma divisão que estava desgastada de seu ex campeão: Wendel Del Rio. Vale ressaltar que o mesmo valorizou minha conquista no ‘Unholy” e devido ao que houve, retirou-se destes ringues. Está vendo Nagata o que acontece com alguém que entra na Cage of Death? Surta. E foi o que ocorreu contigo hoje à noite, utilizando dos utensílios que proporciono aos meus inimigos; se você se garante dentro da Jaula da Morte, pra que usar uma placa de vidro e atear fogo nela? Fosse na mão contra o Felix até o fim e ponto final; você NÃO resistiu e ao fazer isso acolheu minhas regras e não as tuas. E não me venha dizer que não era um Pride Match e por isso não precisava fazer o que faz na tua gaiola, você se corrompeu em tuas palavras tolas. Clap! Clap! Clap!

    Parabéns! Primeiro e segundo passos foram dados, que os jogos continuem!

    Aliás, antes que certo Mastodonte fale asneiras mais uma vez, explico o que houve ao término de minha luta, com riquezas de detalhes: o intuito não lhe assustar, ou causar algum desconforto em teu estomago, foi apenas uma exposição gratuita da minha insanidade; nada além disso. Entretanto, como era meu aniversário, precisava comemorar citando vossa senhoria e foi o que fiz em forma de bolo, balões e cantorias. Crippler foi meu convidado, meu alvo não é ele de agora em diante e sim o maior ALTER EGO desta companhia: Nagata. Teus 200 quilos não são capazes de sobreviver dentro do meu parque de diversões. Pode ter se formado no Japão, e daí? Virou homem por causa disso? Não, pelo contrário, só prova a cada dia que você é um ser ultrapassado e que precisa mudar, por isso lhe convidei em forma de desafio, para entrar na minha Cage of Death; juro que esperava o não como resposta já que você é o veterano dono da razão, porém como aceitou, demonstrou que me enganei a teu respeito. Como pode dar ouvidos a um ser tão “Zé Ninguém” como falastes? E não venha me dizer que irá lutar por prazer, ou para me matar, que este discurso é cópia barata de outros que tentaram e não conseguiram; com você não será diferente.

    Lembro-me da minha chegada por aqui, em que você me incentivou a continuar, mesmo achando que não duraria até o término do primeiro PPV; sou grato por aquelas palavras e o resultado é o cinturão que carrego.

    Agora esta empresa vivenciará, respirará o EXTREMO em forma de dois lutadores, sendo que um se vangloria do Puroresu e o outro alimenta em seu corpo as marcas do verdadeiro Hardcore; quem será o sobrevivente? Quem provará dentro desta companhia que é a ÚNICA força dominante por aqui?

    Nagata, sabe por que tua derrota perante mim é eminente? Simples, vou desenhar para ti para que faça uma resposta ao menos atrativa para os fãs: é minha CAGE. As tuas regras não valem de nada no meu mundo, e teu ego é tão elevado que não conseguirá se adaptar ao que lhe aguarda. Pode zombar gordo, aqui quem manda é o REI. Em segundo lugar, diante de todas as limitações possíveis, as marcas que carrego em meu corpo mostram que ponho minha alma no ringue, algo que você não compreende já que o mais perto que chegou disso, foi quando encarou um exausto Cristian por longos 07 minutos para ter o cinturão que lhe pertence hoje. Posso não ter tua experiência, posso não usar colan, minha máscara é mais feia que a tua, mas eu me entrego dentro do ringue e isso NINGUÉM detém. Não pelos fãs, não pelo dinheiro, não pela glória; o prazer maior é sair de dentro do meu Parque de Diversões vangloriando-me dos cortes, gritos, suor, sangue e dor causados em meu corpo. Isso mesmo, Mastodonte, compenso a falta do Puroresu com minha ALMA e você jamais irá corrompe-la.

    Serei teu caçador e enquanto não lhe escalpelar não pararei.

    Hail to the King
    Hail to the Extreme Champion
    Hail to the Real Monster
    Hail to the King Mortal Armstrong

    • Deixa eu ver se eu entendi, depois de trinta ou sessenta dias, sofrendo nas mãos do cara, você atrai ele finalmente para um Cage Of Death, sua especialidade e acha que depois de tantas humilhações, o fato de ter conseguido aposentar aquele “coxinha” fresco é algo para se eu me comover e te ver com algo mais que um embrião em gestação nas extremes? É esse o tipo de desculpas que eu tenho que ouvir? Ótimo, o nível da prosa está cada vez maior, ainda mais quando o parasita latino não teria durado cinco minutos do cronômetro contra mim!

      Oh, agora ele fala que o Japão não é nada demais. Por favor, da comédia ao Hardcore wrestling desumano, da brutalidade até o que se imagine, se tem qualidade no meio, o nasceu no Japão, o único país que pode ser considerado a “Meca” desse desporto, a mais pura e ao mesmo tempo, sangrenta, nascente, quando digo que vim de lá, é o mesmo de dizer que quando você me enfrenta, combate contra uma máquina de guerra esmagadora, perfeita em cada detalhe do que se pode definir como “wrestling”… Não, ao me enfrentar, não se pode vencer, pois você está diante do próprio wrestling em pessoa!

      E quanto a aceitar seu desafio. Olhe esse roster, respire esse fedor, sinta o odor do medo, analise as caras assustadas, as pessoas que nem tem um mínimo de atitude, de vontade de erguer os olhos contra mim… Cara cópia barata, para mim, você continua sendo um filhotinho que está sendo adestrado “devagarote” nas linhas do Hardcore, e o fato de eu te dar meu precioso tempo, não muda isso, é que apenas, infelizmente, eu não tenho nada melhor para fazer… Ou aniquilar.

      Quanto ao que lhe disse, sinceramente não me recordo, mas é bem a minha cara ter dito que você não duraria até o próximo PPV… E poderia ter durado bem mais, mas agora entrou no meu caminho, e em lagoa de Mastodonte, Monstro débil nada de costas.

      Você é um rei?… Parabéns… Porém todos sabem, que um Imperador está acima do rei em honrarias, e eu sou o natural Imperador do Puroresu, que não é apenas uma arte, mas sim uma entidade, energia arrebatadora na forma de uma filosofia de vida voltada para a desgraça alheia, um algo mais que torna o Wrestling o limite de toda dor que um ser humano pode aguentar e causar a outro, eu não estou entrando no seu jogo meu caro.. Mesmo sem PRIDE Rulz, eu estou é levando meu mundo até você, e depois não reclame, se o monstro passar a ter problemas emocionais por não aguentar a pressão que é viver um dia de Mastodonte.

      Eu sou o Imperador do Puroresu, eu sou o wrestling e a violência, e sou vosso PRIDE Champion.

      IT’S TIME… IT’S TIME… IT’S NAGATA TIME.

  9. Bem, eu pensei, e pensei mais, e finalmente resolvi tomar um decisão. A pouco tempo atrás, eu resolvi dar um tempo no wrestling, UM BOM TEMPO, e mantive essa decisão por vários meses, mas percebi que não consigo ficar sem a coisa que mais gosto de fazer na minha vida: LUTAR. Agora, diferente de outras vezes que deram uma falsa informação, eu realmente estou retornando, e correrei atrás de title, não importa o que aconteça, eu irei atrás de cada um que possui um title agora.
    Bem antes de sair, eu lembro de alguem que me odiava, do mesmo jeito que eu também odiava, mas nunca tivemos uma oportunidade de lutarmos um contra o outro, mas dessa vez será diferente, ele será meu alvo, até que alguem apareça novamente na minha frente. Quem é esse wrestler? Essa pessoa? Ele é simplesmente: Yuki Nagata…

    • Eu não te odiava, eu tinha nojo de você! É bem diferente, e vai ter que crescer muito na empresa para merecer meu ódio.

      • Não se preocupe, teria conseguido se não tivesse resolvido sair, mas agora… Agora eu irei trás de você, ou talvez de algum title antes, ou melhor, atrás de você e de seu title, que tal?

      • Você perdeu para um cara chamado Tank vai conseguir levar a melhor contra um Panzer humanóide? ahahahahahahah

  10. Leonardo Felix

    Deem uma boa olhada no que aconteceu nesse show. Perceberam alguma coisa? Tenho certeza que a maioria sim,mas ajudarei aqueles com problemas…Finalmente me botaram contra um adversário decente e foi um show a parte. É isso que acontece quando se coloca pessoas de nível tão alto para lutarem,vira uma luta de PPV dentro de um show semanal. Nós destruímos um ao outro sem nem pensar. Fazia tempo que eu não participava de uma luta sem regras e foi bom voltar ao lugar onde me consagrei. Não é o tipo de luta que eu gosto,mas se me colocam em algo assim,é meu dever ir lá e fazer meu trabalho.

    Ainda sim,eu me sinto frustrado. Existem alguns caras dentro dessa empresa que eu não consigo derrotar em uma Singles Match e o Nagata continua sendo um deles. Chego cada vez mais perto,porém sempre falta alguma coisa…Mas não se preocupem,uma coisa que aprendi a ter foi perseverança. Eu sei que posso vencer qualquer um e farei isso,podem ter certeza. Perdi a oportunidade de derrotar um campeão,mas ainda tem pelo menos 3 para tentar. Eu não aceitarei ficar mais um mês perdido tendo que derrotar jobbers. Da última vez que falei dessa forma,terminei enfrentando o UWF Champion.
    Pra mim não importa se a pessoa em questão estiver resolvendo algum assunto com outro lutador,eu não ligo pra isso. Eu faço o que quero e não pagarei consequência nenhuma por isso. Continuo atrás de todo mundo,então mantenham os olhos bem abertos até que eu diga que estão salvos.

    • O fato de você ir sobrevivendo mais minutos a medida que vai tendo lutas, significa apenas que você teve mais tempo para apanhar, não que chegou mais perto de me derrotar.

      Vou te dizer o que realmente precisa para me derrotar: Abandonar sua humanidade, superar os limites entre homem e besta, ser uma força natural do wrestling, algo que consegue ser um poder opressor só de passar perto das outras pessoas. Se torne uma massa destruidora imoral.

      É só isso entendeu? Deixe de ser você, e terá uma remota chance.

      Mas admito, foi uma luta mais divertida que o normal.

      IT’S NAGATA TIME.

      • Leonardo Felix

        Se você não considerar o que aconteceu na luta,pode até ser que essa lógica funcione. Ou se usar em outro caso.

        O fato é que eu irei suceder da forma que penso e ajo nesse momento,gostando você disso ou não. Humanidade é uma coisa que praticamente não tenho nesse local. É algo que tenho com gente que posso contar nos dedos de uma só mão. Se eu não tenho humanidade,moralidade também é algo que esqueço como brinde. É bom oprimir seres inferiores,mas também é bom ser desconsiderado por aqueles que se consideram superiores…Tudo depende do caso e da situação.

      • Me considero superior? Ou sou superior? O placar de três a zero em singles segue contanto, e eu esperando você conseguir solucionar o enigma sobre como parar o Mastodonte…

  11. Não falar muito, só vou dizer que buscar mais popularidade não mudar o fato que haverá um estrupo no próximo PPV, e a dura e dolorosa verdade. E que eu não roubei aquela ferrari, eu achei ela.

    Mas o que eu quero mesmo é desafiar qualquer ser para uma tag team match contra o Dragão Louco e o Monstro Bigelow, almejamos provar que não só a maior tag team da história da UWF, como queremos ser a maior Tag Team do mundo! E provaremos isso derrubando qualquer ser vivo que tiver a coragem de subir no mesmo ringue onde o Dragão Louco e o Monstro Bigelow estão.

  12. Não vamos novamente falar de que um show é feito na base de duas meninas que já mostraram o quanto servem para que todos os outros possam rir? Credo, essa besteira de brigarem para saber qual das duas não presta é tão inútil como as mesmas, pois afinal de contas, nenhuma das duas é suficientemente boa para estar numa empresa como a UWF, mas parece que ainda ninguém teve a decência de lhes transmitir isso, ninguém teve a pequena e básica noção de lhes fazer ver a realidade dos fatos: VOCÊS NÃO SÃO NECESSÁRIAS AQUI e ponto final.

    Mas o que falar da Bet or Die? Nós que há largos dias carregamos os Tag Team Championships, que mostramos a meros homens como realmente se luta nesta empresa, que dizemos e afirmamos que ninguém, isso bem, NINGUÉM nos coloca receio ao nosso reinado, vimos e continuamos a afirmar isso. Sim, temos contender´s aos nossos títulos, mas serão somente mais uns no nosso caminho, pisados e humilhados por nós. Afinal, nós somos PRESENTE E FUTURO da UWF, e todos os restantes são LIXO!

    Believe in…
    #Bet or Die
    A Revolution Stand Here…

    UWF Tag Team Champion with Betsy

    “It´s My Time” Daena

  13. Trina Castro

    Michelle Mccol?Winner?Ela não passa de absolutamente nada,vamos dizer que seja apenas uma divinha aqui que se acha pela sua vitória,eu sou Velvet Sky,estou esperando a empresa me contratar pois quando ela me contratar,vamos ver quem é a ralé além de de baixa, imprestável e covarde! E como você diz:

    Real Talk

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: